Select Page

Ironwood

Ironwood

Meu inglês é bom.  Falo e leio fluentemente, e escrevo razoavelmente bem. Tive algumas aulas no Brasas quando era adolescente, o que me deu a lógica do idioma. Mas o que desenvolveu mesmo minha habilidade foi a luta para ler livros que não possuíam tradução para o português. Especialmente em duas áreas: RPGs (Role Playing Games) e livros relacionados a BDSM.

Eu pegava um dicionário e um caderno, começava a ler, e parava quando achava uma palavra desconhecida. Deuses do caos! Eram MUITAS palavras desconhecidas. Meu caderno foi enchendo. Eu cansava e pulava palavras, ansioso para ter pelo menos uma idéia geral da história.

Com o tempo, as palavras se repetiam, se tornavam familiares, eu usava menos o caderno. Meu método de aprendizagem Gronk surtiu efeito, e eu acabei ampliando meu vocabulário e ganhei fluência na leitura.

Um dos livros que mais me ajudou nisso (o incentivo era a excitação de mergulhar cada vez mais no mundo BDSM) foi Ironwood, de Don Winslow.

A história…bem há uma história. Não é grande coisa. É pífia.

James, um jovem inglês de comportamento irresponsável para a tradição familiar da época, cresce com mau comportamento no colégio, sendo sempre “ameaçado” de que se não tomasse jeito ia se tornar igual ao tio (“aquele cujo-nome-não-deve-ser-mencionado”). Torna-se um jovem adulto, desempregado e, apesar de não ser deserdado pelo pai, recebe uma quantia ínfima para seus gastos. O que o torna uma pessoa com dívidas que não consegue pagar.

Um belo dia recebe uma carta convidando-o para assumir os negócios do tio, em uma mansão numa parte isolada da Inglaterra.

Ao chegar ao local, é recebido pela governanta/Mistress/administradora do local , Cora Blasingdale. Ele descobre que é uma instituição que treina jovens moças para trabalhos

Garota com uniforme colegial estilo Japonês

Possível uniforme para Ironwood?

domésticos em várias partes do mundo. Ao fim do primeiro capítulo você descobre que as moças são treinadas por Cora e seu staff para serem servas sexuais em diversas partes do mundo.

Cabe aqui uma esclarecimento: ISSO É UM LIVRO. A HISTÓRIA É FICTÍCIA. SOU ABSOLUTAMENTE CONTRA PEDOFILIA E TRÁFICO DE ESCRAVAS. Tem sempre algum fiscal da vida alheia de plantão querendo torcer o que a gente diz, e afirmar que estou fazendo apologias.

Dito isto, a idade das garotas vai de 14 a 20 anos, e elas são treinadas e disciplinadas em uma variedade de fantasias/fetiches BDSM

O que me atraiu no livro foram duas coisas básicas: Ironwood é uma Roissy com um clima menos pretensioso, menos arrogante. O treinamento das meninas nas dependências da instalação é erótico e fantasioso, sem pretender ser um pilar do universo BDSM.

A segunda coisa é….acontece de quase tudo nas dependências da instalação. Há fetiches para todos os sabores. Sendo inglês, começo a lista pelo spanking, que parece ser uma preferência da localidade. Seguido por

Garota com saia colegial levantada

Temptation

uniformes colegiais, um dungeon bem equipado, masturbação forçada (há uma cena impagável com bananas), pet play, punições variadas, pony play, couro, chicotes, sexo ao ar livre… escolha e encontrará em Ironwood.

Por mais que hoje minha prática não tenha muito a ver com este cenário, confesso que o jovem que eu era sonhou fazer parte da Ironwood Sporting Society (os colegas convidados de James para apreciar as delícias de Ironwood).

Se você pensa em se divertir com uma leitura excitante e despretensiosa como literatura de qualidade (mais uma vez: desconsidere o cenário como real, é fantasia. São apenas sequências de cenas, pretextos, e idéias para povoar nossa mente tarada por alguns momentos.)

 

Capa do livro Ironwood

Capa do livro Ironwood


 

Post Posted:  A série Ironwood possui 5 livros, até onde pesquisei:

  1. Ironwood
  2. Ironwood Revisited
  3. Master of Ironwood
  4. The Taking of  Jane
  5. The Many Pleasures of Ironwood

Publicado originalmente em 21 de setembro de 2013

About The Author

Leave a reply

Your email address will not be published.

Pin It on Pinterest

Share This